quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O desdobramento da Magazine Luiza será bom?

No último dia 16, a Magazine Luiza divulgou um fato relevante informando que haverá uma AGE para decidir se a empresa desdobrará (stock split) suas ações na proporção de 8 ações para cada 1 ação existente atualmente.

Contextualizado o post, já adianto que a minha resposta para a pergunta do título é NÃO SEI. Não sei, mas, pensando como um value investor que tento ser, não vejo isso com bons olhos e explicarei o motivo.

O CASO DA MAGAZINE LUIZA

Tenho visto muita gente falando apenas sobre o lado bom dessa decisão da empresa (que ainda precisa ser aprovada em AGE) que é basicamente apoiado por dois pontos: A) redução do preço da ação que levará ao aumento da acessibilidade de mais pessoas a ela (para comprar um lote padrão de 100 ações é preciso desembolsar perto de R$ 50.000,00 hoje) e B) possibilidade de entrar no Ibovespa, dando maior visibilidade à ação (veja isso, por exemplo).

Todavia, a primeira vantagem que eu citei e que está sendo mais comentada pode trazer um sério problema: excesso de especuladores.

Tenho que confessar que, apesar de gostar muito da empresa, $MGLU3 tem atraído muito a atenção de especuladores, contudo, boa parte desses especuladores não tem coragem de entrar numa ação que está sendo negociada próximo a R$ 500,00, rompendo topo histórico todos os dias.

Com o desdobramento, esse pessoal do "pozinho", da especulação etc, começará a entrar e isso pode ser bom no curto prazo, mas pode ser muito ruim para a criação de valor de uma empresa que ainda tem muito resultado para entregar - levando a gestão a pensar no curto prazo e efeito no preço.

Acredito que a decisão do desdobramento tenha a ver com o follow-on que a Magazine Luiza está para fazer... então vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

[PESQUISA] Perfil dos contadores públicos brasileiros

Hoje venho solicitar que os que puderem responder a esta pesquisa, cliquem aqui. Estou divulgando à pedido de Igor Leite. A pesquisa está sendo realizada pela Associação Brasileira de Contadores Públicos.

Obrigado!

domingo, 13 de agosto de 2017

É possível investir na bolsa com 10 anos de idade?

Conheça a história de Luis Felipe (ótimo nome, por sinal).

Parabéns ao seu pai, Gerson, por estimular a educação financeira do seu filho e investimento em bolsa visando o longo prazo.

Aqui está o depoimento do pai dele no Facebook:
Sim! Esse é meu filho, que logo vai completar 13 anos. Comprei as primeiras ações no CPF dele quando tinha 8 anos e as 10 comecei a ensina-lo a analisar balanços e comprar as próprias ações. Fiz isso para que pudesse ter um futuro melhor, consiga estudar numa boa faculdade e ter liberdade financeira. Há quase 5 anos ele recebe e reinveste os dividendos, pois só compramos ações de cias sólidas. Recomendo a todos que invistam em ações, pois essa é uma forma de ter um futuro mais tranquilo, afinal dinheiro gera mais dinheiro por meio de juros compostos. Agora se acha que não tem condições nem capacidade, ao menos faça para seu(s) filho(s), pois comprar ações é uma excelente forma de começar a formar patrimônio.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Trabalhos aprovados no XI CONUCIC






Saiu o resultado dos trabalhos aprovados para serem apresentados no XI Congresso UFPE de Ciências Contábeis.

Parabéns para os autores!

Tabalhos Aprovados 2017.

sábado, 29 de julho de 2017

Tradução de artigos na RECFin

Como alguns sabem, estou atualmente como editor geral da Revista Evidenciação Contábil & Finanças e tenho a enorme alegria de trazer para vocês o primeiro resultado do nosso mais novo projeto!

A cada edição trabalharemos com a tradução de um artigo gratuitamente. O artigo será escolhido de acordo com a política interna e planejamento estratégico da Revista.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...