sexta-feira, 26 de maio de 2017

[REVIEW] Documentário sobre Warren Buffett - Becoming Warren Buffett

Para os investidores fundamentalistas/value investors e pessoas do tipo, Warren Buffett dispensa apresentações. 

Para o público geral, que não o conhece, basta saber que ele é, "talvez", o maior investidor de todos os tempos, além de, aos 86 anos de idade, ser o cabeça da Berkshire Hathaway. Buffett é também um grande filantropo.


QUEM SÃO OS AUTORES

Isso não me importa muito, porque estou muito mais interessado em saber mais sobre Warren Buffett, mas precisamos dar os créditos aos diretores pela iniciativa.

Peter W. Kunhardt: produtor e diretor de filmes (veja algumas de suas produções aqui). Foi o diretor do documentário.

Chris Chuang: é escritor (veja mais aqui).


UMA VISÃO GERAL

O documentário começa com diversas frases que parecem ser anúncios de reportagens sobre Buffett. Isso é muito clichê, mas é muito legal, principalmente para aqueles que não conhecem o Oráculo de Omaha (como é conhecido no Brasil, ou The Wizard/Oracle/Sage of Omaha, como é conhecido no resto do mundo).

O documentário retrata a história dele com os negócios e o que ele achava da ideia de ser seu próprio chefe desde criança, quando vendia coca cola e jornais de porta em porta. 

De vez em quando vemos Buffett falar o quanto ele gosta de ler e quantas centenas de páginas ele lê por dia – e diz ainda que gasta entre 5 e 6 horas do dia lendo. A paixão por leitura vem desde sua infância e no documentário há uma boa ênfase a isso.

Veja essa frase dele sobre o quanto lê (retirada daqui): 
(...) Read 500 pages like this every day. That's how knowledge works. It builds up, like compound interest. All of you can do it, but I guarantee not many of you will do it.

Para vermos a influência dos nossos pais em nossas vidas, o documentário fala sobre a Crise de 1929, quando Buffett nasceu e seu pai, que trabalhava no mercado de capitais, foi demitido e fundou sua própria empresa. Imagino que Buffett deve ter crescido ouvindo falar em investir em ações! 

Ele afirma em uma passagem que os primeiros livros sobre investimentos que ele leu foram no escritório do pai dele. Além disso, a mãe dele parece ter exercido muita influência por seu gosto por números e por ser competitividade – coisa que Warren é muito a cara dele.

Ele fala por várias vezes no documentário sobre o poder da capitalização (juros compostos) e sobre saber esperar. Foi isso que levou ele a ser o que ele é nos investimentos.

No final, o documentário foca nas ações de caridade de Buffett.


TRECHOS DE DESTAQUE

Não separei frases específicas nesta review. O documentário todo traz frases ditas por ele próprio que são interessantes para nos motivar como investidores fundamentalistas.

Mas, para não dizer que não trouxe nenhum texto de destaque, trago o seguinte: a parte em que Buffett fala sobre seu MBA é bem interessante e engraçada. 

Ele já conhecia o trabalho de Benjamin Graham (veja aqui uma review sobre um de seus livros) e David Dodd. Ele viu a propaganda de um MBA que tinha os dois como Professores e enviou uma carta dizendo que achava que eles estavam mortos e que gostaria de estudar com eles. 

Ele foi aceito!


NÍVEL DE PROFUNDIDADE/ACESSIBILIDADE

O documentário tem uma linguagem muito acessível, até porque praticamente não foca em questões técnicas. O foco maior é na família de Buffett. 

As discussões também não são muito profundas, então qualquer pessoa sem conhecimento prévio de finanças pode assistir, entender e se motivar, mas não aprenderá muita coisa técnica.


A QUEM É INDICADO

O documentário é indicado para qualquer tipo de pessoa empreendedora (em todos os campos, inclusive, e principalmente, o pessoal). 

Warren Buffett é um cara viciado em leitura e qualquer empreendedor deve tê-lo como exemplo.


VALE À PENA?

Confesso que o documentário não foi bem o que eu esperava - fiquei até um pouco desapontado. 

Pelo título "Becoming Warren Buffett", eu esperava uma coisa e vi outra. 

Eu não esperava um foco tão grande em seu relacionamento com a família, definitivamente. Estava esperando alguma coisa mais “técnica”, porém imagino que a escolha de ter focado mais em questões pessoais seja para poder alcançar um público mais amplo da TV.

Eu fiquei o tempo todo esperando um foco em questões mais técnicas sobre investimentos e sua relação com Benjamin Graham, além de mais foco em como ele começou sua carreira e se tornou o maior investidor de todos os tempos. 

Talvez devesse haver uma série e não um documentário sobre Warren Buffett (poxa, existe uma série sobre Pablo Escobar!!). 

O documentário, por exemplo, focou muito mais na relação dele com Bill Gates do que com Benjamin Graham - que, segundo o próprio Buffett, após o seu pai, foi o cara que mais influenciou a sua vida. Essa, para mim, foi uma grande falha.


Mesmo assim, recomendo a todos que assistam!

P.s.: ele está em inglês, com legendas em inglês no YouTube. Talvez os assinantes da HBO Tenham acesso a ele com legendas em português.




Outras indicações de filmes poderão ser vistas aqui.

Outras resenhas poderão ser acessadas clicando aqui.

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...